De que Lembrar, na Mocidade

Créditos do Texto:   Pr. Olavo Feijó

Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;  (Eclesiastes 12:1)

Indo na contramão de todos aqueles que enxergam, no período da juventude, a melhor época de “gozar” a vida, sem nenhuma preocupação com o futuro, Salomão recomenda: “Lembra-te do Teu Criador, nos dias da tua mocidade” (Eclesiastes 12:1).

Enganam-se aqueles que ensinam que a mocidade é, por natureza, frívola. E é ilustrativo observar que, na sua maioria, os adultos que mais exploram comercialmente os jovens são, exatamente, os indivíduos que propalam o descompromisso dos moços com relação a coisas produtivas. Porque é próprio do marketing sem compromisso humano a atitude de sugar os recursos dos seus consumidores, sem nenhuma intenção construtiva.

Jovens que são respeitados, por causa de suas características de idealismo e de envolvimento intenso, respondem entusiasticamente aos desafios elevados que recebem. Deuses e religiões que meramente repetem o passado e se limitam a rituais sem muito significado ou aplicações no cotidiano, não atraem os jovens. O Criador dos moços deve ser, no mínimo, uma entidade viva, profunda, realizadora, como diz a Bíblia. Este Criador, quando descoberto pelos moços, é abraçado, amado, seguido. É este Criador entusiasmante que devemos anunciar aos jovens, nos dias da sua mocidade.

 

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: